Todos contra o tráfico de pessoas 
Entre em contato
sábado 1 de novembro de 2014

// Notícias

Mulher encontra bilhete com pedido de ajuda em encomenda de site chinês

De acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU), quase 30 milhões de pessoas são submetidas a esta prática | Foto: Reprodução / Twitter

Um bilhete encontrado dentro de uma encomenda feita em um site chinês comoveu uma família da cidade de Águas Claras, no Distrito Federal, na última sexta-feira (23/10). Sandra Miranda havia comprado uma blusa e quando abriu o pacote notou um bilhete dizendo: “sou escravo, me ajude”.

Após encontrar o papel, a cliente tirou uma foto e encaminhou para sua filha, Raíssa Reis, que vive na capital de São Paulo. A jovem postou a foto nas redes sociais em tom de desabafo. “Meu coração se aperta e lágrimas descem ao ver que, do outro lado do mundo, neste exato momento, existe alguém sendo escravizado para confeccionar o produto que eu e você compramos. É um sentimento que não tem como descrever”, comentou.

A mensagem foi escrita na própria etiqueta da roupa adquirida por US$ 17. Uma outra cliente, da Irlanda, também teria encontrado a mesma anotação em outra peça comprada no site.

// Vídeos

DENÚNCIA – Tráfico de crianças

DENÚNCIA – Tráfico de crianças

Reportagem da TV Record sobre o drama de crianças que são vendidas e abusadas por estrangeiros em Camboja.   Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=4zQrxGs0a0c#t=50

// World-news

Relatório: No Porto há quem ande na mendicidade há 40 anos e quem começou há dois dias

No Porto há quem ande na mendicidade há 40 anos e quem começou há dois dias

O relatório da EAPN insere-se num projeto promovido por uma organização não-governamental (ONG) italiana, financiado pela Comissão Europeia, e que envolveu, para além de Portugal, Itália, Bulgária e Roménia, para perceber o fenómeno do tráfico de pessoas para a mendicidade forçada.

O trabalho da organização desenvolveu-se na cidade do Porto, tendo percebido que, apesar de não haver dados oficiais sobre a mendicidade em geral, esta continua a existir e tendo identificado 187 pessoas nesta situação na cidade.

“Os dados recolhidos demonstram que existe uma coabitação na cidade do Porto de situações de mendicidade que se arrastam durante décadas, com situações muito recentes”, lê-se no relatório, a que a Lusa teve acesso.

Das pessoas entrevistadas, a EAPN diz que “32% dos cidadãos nacionais entrevistados estão em situação de mendicidade há menos de 3 anos e 27% está há mais de 10 anos”.


Webdesigner - Heldson Luiz da Silva
Jornalista - Cindhi Belafonte