Todos contra o tráfico de pessoas 
Entre em contato
sábado 25 de outubro de 2014

// Notícias

Justiça Federal quer combater estoque de ações de trabalho escravo e tráfico de pessoas

Justiça Federal quer combater estoque de ações de trabalho escravo e tráfico de pessoas

A Justiça Federal deverá privilegiar, nos próximos cinco anos, o julgamento de ações penais vinculadas à improbidade administrativa, ao tráfico de pessoas e ao trabalho escravo. É o que estabelece o Plano Estratégico da Justiça Federal, apresentado nesta quarta-feira (22/10) pelo Conselho da Justiça Federal (CJF) ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A proposta de meta específica para a Justiça Federal, elaborada pelo CJF, é julgar 70% das ações desse tipo em andamento. A proposição, que abrange também o Plano Estratégico de Tecnologia da Informação, deve auxiliar na definição de metas nacionais da Justiça que serão discutidas durante o VIII Encontro Nacional do Poder Judiciário, que será realizado em novembro, em Florianópolis/SC.

O Plano Estratégico da Justiça Federal foi entregue pela juíza federal Kelly Cristina Oliveira Costa e pelo secretário de Desenvolvimento Institucional do CJF, Ivan Bonifácio, à ministra Maria Cristina Peduzzi, conselheira do CNJ, no Tribunal Superior do Trabalho.

// Vídeos

DENÚNCIA – Tráfico de crianças

DENÚNCIA – Tráfico de crianças

Reportagem da TV Record sobre o drama de crianças que são vendidas e abusadas por estrangeiros em Camboja.   Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=4zQrxGs0a0c#t=50

// World-news

Tráfico de seres humanos 2010-2014: A erradicação do comércio de escravos

photo_verybig_164171

Durante os anos 2010-2012, Estados membros registados 30,146 vítimas de tráfico de seres humanos. Por trás desse número são tragédias humanas, esperanças quebradas e planos destruídos por uma vida melhor. Durante o mesmo período, 8,551 processos contra traficantes foram relatados em toda a UE. 80% das vítimas de tráfico eram do sexo feminino, e mais do que 1,000 crianças vítimas foram registrados como vítimas de tráfico para exploração sexual. Estes dados fazem parte de um relatório estatístico sobre vítimas e perpetradores de tráfico divulgado hoje pela Comissão Europeia. Um relatório também mostra que muitas medidas concretas contra esta grave violação dos direitos humanos têm sido realizados durante 2010-2014, tais como uma melhor cooperação com a sociedade civil, e diretrizes emitidas às autoridades de fronteira e outras partes interessadas sobre a forma de melhor identificar as vítimas.


Webdesigner - Heldson Luiz da Silva
Jornalista - Cindhi Belafonte