EPM abre inscrições para seminário sobre tráfico de pessoas

, ,

As inscrições são gratuitas e abertas aos membros e representantes dos sistemas de Justiça e de segurança pública.

As inscrições seguem até o dia 16 deste mês

Até o dia 16 de setembro (ou até o preenchimento das vagas), estão abertas as inscrições para o I Seminário sobre tráfico de pessoas e trabalho escravo, que será promovido pela EPM no dia 23 de setembro, das 9 às 18 horas, no Salão do Júri do Palácio da Justiça (Praça da Sé, s/n), sob a coordenação da desembargadora Maria de Lourdes Rachid Vaz de Almeida.

As inscrições são gratuitas e abertas aos membros e representantes dos sistemas de Justiça e de segurança pública e membros da sociedade civil.

São oferecidas 100 vagas (presenciais). Haverá emissão de certificado aos inscritos que registrarem frequência.

Inscrições: os interessados deverão preencher a ficha de inscrição diretamente no site da EPM. Após o envio da ficha, será automaticamente remetido e-mail confirmando a inscrição.

Fonte: http://anamages.org.br/noticias/epm-abre-inscricoes-para-seminario-sobre-trafico-de-pessoas

Mãe e mulher são presas após tentarem negociar adoção ilegal de bebê em maternidade

,

img

Na tarde desta quinta-feira (08), duas mulheres foram encaminhadas à Central de Flagrantes suspeitas de participar de um esquema para realizar adoção ilegal de um recém-nascido.
Cristiane dos Santos, 28 anos, estava grávida e deu entrada na maternidade Nossa Senhora da Guia, no bairro do Poço, utilizando documentos de Rosilene dos Santos, 40 anos, na última segunda-feira (05) e deu à luz a uma menina.
Os funcionários acharam estranho quando Rosilene assinou documentos e formulários em relação à gestação e parto. A polícia suspeita que a ação tinha como objetivo conferir legalidade à adoção por Rosineide, sem levantar suspeitas das autoridades.
Equipes do Conselho Tutelar, foram acionadas à maternidade, e irão acolher o recém-nascido. O delegado não autuou por flagrante, porém, ele não descarta que Rosilene estivesse realizando comércio ilegal e que o pai que registrou a menina não seja de fato pai da criança.  O delegado disse ainda que a Delegacia do 2º Distrito Policial (2º DP) irá investigar o caso.
Fonte:

Unicef estima que 500 mil crianças usaram traficantes para chegar à Europa

,

Genebra, 2 set (EFE).- O Unicef denunciou nesta sexta-feira que pelo menos 500 mil crianças usaram os serviços de traficantes de pessoas para entrar de forma ilegal no continente europeu desde janeiro de 2015.

Esta estimativa se baseia em dados da Europol-Interpol e informação de outras agências das Nações Unidas e de ONGs.

Segundo explicou nesta sexta-feira em entrevista coletiva a porta-voz do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Sarah Crowe, o cálculo se baseia no fato de que quase 590 mil menores de idade apresentaram uma solicitação de asilo na União Europeia nesses 18 meses.

Levando em conta este número e o fato da Europol-Interpol considerar que 90% dos trajetos feitos pelos refugiados e imigrantes na Europa contam com a ajuda dos traficantes, o Unicef concluiu que meio milhão de crianças usaram seus serviços.

Das quase 600 mil solicitações de asilo de menores de idade, 100 mil foram apresentadas por crianças não-acompanhadas, embora Crowe tenha dito que o número deve ser maior porque os sistemas de registro dos países diferem entre si.

A Interpol calcula que o tráfico de seres humanos movimenta entre US$ 5 bilhões e US$ 6 bilhões por ano.

Por sua vez, os últimos dados da Europol indicam que os refugiados pagam cerca de US$ 3 mil por trajeto.

Crowe lembrou que frequentemente as crianças não só pagam uma soma muito elevada aos traficantes, mas também têm uma dívida com eles que os transforma em muito mais vulneráveis a ser explorados: abuso sexual, trabalho forçado e coerção para cometer crimes.

Por outro lado, a Organização Internacional das Migrações (OIM) informou hoje que, segundo sua apuração, 250 mil menores de idade cruzaram irregularmente rumo à Grécia e Itália em 2015.

O porta-voz da OIM, Joel Millman, especificou que a disparidade entre estes números e os mencionados anteriormente pelo Unicef se explica pelo fato de que as solicitações de asilo podem ter sido apresentadas neste ano, mas as criançass já estavam no continente anteriormente, ou chegaram por rota terrestre e não cruzando o Mediterrâneo.

Finalmente, a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) lembrou hoje que há um ano o mundo foi consciente do drama do conflito na Síria graças à foto de um menino sírio de três anos, Aylan Kurdi, que morreu afogado no Mediterrâneo em sua tentativa de chegar ao litoral europeu.

O Acnur calcula que desde que Aylan morreu, pelo menos 4.176 pessoas faleceram no Mediterrâneo, o que significa 11 mortos diários nos últimos 12 meses.

O porta-voz do Acnur, William Spindler, explicou que não têm os dados sobre quantos dos falecidos eram crianças, mas que se pode estimar que eram um terço do total, dado que essa é a proporção dos que chegam a terra.

Durante os primeiros oito meses de 2016, pelo menos 281.740 pessoas chegaram à Europa cruzando o Mediterrâneo, segundo dados do Acnur.

Fonte http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2016/09/02/unicef-estima-que-500-mil-criancas-usaram-traficantes-para-chegar-a-europa.htm

Campanha usa tecnologia de realidade virtual para alertar sobre o tráfico humano

, ,

Iniciativa aproxima público da experiência vivida por vítimas.

realidade virtual okDurante os Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro, uma equipe de voluntários irá percorrer os pontos turísticos da cidade levando óculos de realidade virtual em vítimas de tráfico humano, que contam, em vídeos, sua história, e inserem o espectador nos ambientes relatados – como cativeiros e casas de prostituição, em diferentes cidades do mundo. A ação é uma parceria da organização 27 Million, representante da campanha “Stop the Traffik” no Brasil, com a Organização Operation Blessing, entidade internacional humanitária sem fins lucrativos que leva ajuda humanitária a mais de 37 países.

Os óculos poderão ser utilizados em locais como a Lagoa Rodrigo de Freitas, Praia de Ipanema e Copacabana, Arpoador, Cinelândia, Largo da Carioca e metrô Botafogo. “Com essa ação, nossa ideia é sensibilizar as pessoas sobre um problema que faz 35,6milhões de vítimas no mundo”, diz Taty Rapini, diretora executiva da 27 Million.

Ao lançar do recurso da realidade virtual, a ação recria ao máximo a realidade vivida pelas vítimas. O participante poderá, por exemplo, sentar em frente a uma garota traficada que contará sua história simulando uma conversa frente a frente. Ao colocar os óculos da iniciativa, será possível assistir a histórias reais de diferentes vítimas dos seguintes países: Amsterdã, México e Nepal. Cada história tem duração de dois minutos e ao fim das experiências, voluntários estarão disponíveis em todos os locais da intervenção para tirar dúvidas e falar mais sobre o tema.

“Além de conscientizar, nossa intenção é proporcionar ferramentas para que cada pessoa possa ser parte da transformação no mundo, instruindo-as para que reconheçam e denunciem o tráfico de pessoas”, diz Taty.

Fonte: http://ipnews.com.br/campanha-usa-tecnologia-de-realidade-virtual-para-alertar-sobre-o-trafico-humano/